sexta-feira, 7 de setembro de 2012

quinze


things we lost in the fire

de repente não existem avencas, nem samambaias, e nem mesmo flores. eram quinze pra meia-noite quando o fogo começou. corremos nós duas para fora de casa e ficamos olhando. as fotos, as lembranças, as medidas de crescimento no batente da porta. tudo ia embora. meio metro de distância nos separava, e se fosse outra vida estaríamos nos dando as mãos, mas não era outra vida, e era só fumaça, e explosão, e um calor insuportável. e de alguma forma era bonito ver tudo ser consumido pelo vermelho e pelo laranja. ficamos apenas olhando. uma hora tudo ia desabar. uma hora tudo aquilo ia acabar. não importavam os esforços dos bombeiros. não importavam as preces de todas aquelas pessoas em volta. a gente sabia, como a gente sempre soube, embora a gente nunca esperasse: depois de tudo, só restaria o silêncio. nada mais.

a sing of love

Nenhum comentário: