sexta-feira, 16 de março de 2012

disenchanted

so i could watch all my heroes sell a car on tv

E então a barba cerrada e bem desenhada, os olhos claros espremidos nos cantos por causa do sorriso. Aquele sorriso. Diferente dos outros, iguais a tantos outros. Sorriso de quem sente pena. Sorriso de quem acha que sabe de tudo, de quem acha que entende tudo. Aquele sorriso de quem assente do alto da superioridade dos anos, dos cargos, dos títulos.

A minha vontade era dizer “você é um grande babaca, sabia?”.

Mas tudo o que eu disse foi “não é assim”.

Você acenou a cabeça, ainda sorrindo e ainda julgando, ainda afirmando de acordo com os seus conceitos – e talvez de acordo com os conceitos da maioria. E foi ali, naquele exato momento, que eu soube que você tinha morrido.

Doeu muito mais do que eu esperaria.

Nenhum comentário: