quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

cah, sua idiota, música errada

fechei os olhos agora e de repente as pálpebras pareciam mais pesadas que o normal. essa vontade de dormir e esse não conseguir me atormentando. os músculos do corpo se contraindo, tão pesados, movimentos tão penosos. eu não consigo nem digitar direito. parece que eu não vou ter forças o suficiente pra erguer a mão e apertar a próxima tecla, mas eu tenho, eu sempre tenho porque sempre tenho e encontro forças pra escrever. escrever o que for, seja lamento, seja ficção, seja uma nota pra mim mesma. mas agora tudo dói. não sei se é o jeito completamente absurdo que tô sentada, talvez seja isso. eu fecho os olhos de novo, e ouço o barulho do ventilador de teto. fez calor o dia inteiro, mas agora estou pensando seriamente em pegar o edredom pra me cobrir. essas coisas que não fazem muito sentido. como o cheiro de cigarro que eu estou sentindo, o cheiro do cigarro que eu não fumei. eu olho pra mim mesma assim de fora, e chego à conclusão de que tem algo em mim que simplesmente não está dando certo.

Nenhum comentário: