quinta-feira, 22 de julho de 2010

#2


my crush...

Tava pensando no que eu poderia te dizer de diferente, mas eu não sei - digo, até sei o que te dizer, mas como? Minha vontade é dizer pra você tudo o que eu sinto, o quanto eu sinto por você, o quanto eu queria te fazer feliz, a quantidade de vezes que prendo a respiração quando você está bem próximo, o quanto fico ansiosa pelo horário do almoço só pra te ver, mesmo de longe, às vezes só de longe.

Queria te dizer coisas bonitas todos os dias, sem que isso significasse um momento constrangedor logo em seguida.

E, sabe, estou irreconhecível. Às vezes me pego pensando em como nossos sobrenomes ficariam juntos, fico fazendo combinações, várias delas, e me divertindo com isso, rindo sozinha. Coisa que eu não fazia desde minha terceira série, faz ideia disso? Mas nem acho bobo, nem tenho vergonha disso, porque é um gesto que me deixa tão involuntariamente feliz que não tem porque eu diminuir.

Queria passar mais tempo contigo. Sabe, tudo bem se não for desse jeito romântico, desde que tu esteja por perto, desde que tu fique mais tempo no ônibus, e eu tenha mais tempo pra tocar no teu braço ou pra esbarrar minha perna na tua por acaso. É engraçado como tua presença me basta, teu nome online no Skype pra fazer meu coração saltar, você atravessando a porta do refeitório pra me fazer sorrir. Fico torcendo pra encontrar contigo no ponto de ônibus, às vezes, pra gente poder sentar junto e eu seguir viagem ouvindo tua voz.

Não queria repetir isso, porque repetir é reforçar e reafirmar, e eu já reforço e reafirmo tanto pra mim mesma, que não tenho coragem de fazer o mesmo contigo. Na verdade, tenho tanto medo de ficar te dizendo todas essas coisas e acabar te afastando! Estragar o que a gente tem hoje, que é a coisa mais próxima do que a gente tinha e que tem me feito bem – na medida do possível.

Eu não sei. Quero te ver feliz, e de uns tempos pra cá você tem realmente chegado perto disso, então fico com medo de estragar isso também. Tua felicidade é tão importante pra mim, você é tão importante pra mim, que eu não sei... O que eu sei é que por mim teu ponto de ônibus não chegava nunca, que o toque das nossas mãos jamais seriam interrompidos, que as coisas seriam todas diferentes! Mas olha só como é entrar louca num sentimento desses: fico te olhando e pensando que talvez tu esteja bem próximo de encontrar o amor da tua vida, e que essa pessoa não sou eu. E que talvez esteja tudo bem, se ao menos tiver um 711 pra gente - em qualquer tempo ou lugar.

Sou completamente apaixonada por você, você sabe...

Com amor,

Carol.

3 comentários:

menina disse...

Que lindo tudo isso *-*
è tão bom ler posts assim, cheios de sentimentos e sinceridades..

Sei como é ter alguém assim como amigo e sentir algo mais além da amizade.. afinal, é tudo tão perfeito com ele que as vezes nos esquecemos de nós mesmas...
._.


desejo sorte pra vocês. ou melhor, vocês.


:}

Tangerina disse...

isso foi tão bonito de tantas formas diferentes que eu tô sorrindo até agora, haha.

Suka ;* disse...

quem nunca se sentiu assim? sentimento, pensamento, ações, tudo perfeitamente descrito. ;*