quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

talvez eu goste do final

O boleto da faculdade é uma daquelas coisas que me deixam entre o chateada e o cansada. Sua chegada funciona mais ou menos como um lembrete de que tudo aquilo o que eu queria ter e fazer precisará ficar para depois, por não serem prioridade no momento. É frustrante.  Eu não quero parar de estudar! Eu só não queria ter de pagar para estudar. Não queria ter de escolher entre duas coisas que eu quero, e quero muito - uma que me realizará a longo prazo, e outras que me realizarão a curto prazo. 

Daí, entre um hold de choro e outro, pensei que melhor do que ficar reclamando não ter dinheiro ou o quanto é injusto ter que pagar pra receber educação, o que eu devo fazer é arranjar maneiras de conseguir a grana necessária pra tudo o que eu quero e/ou estudar a sério pra conseguir bolsa ou passar numa pública. Ninguém vai ficar com pena de mim e vai me bancar uma PUCRJ, ou vai me dar uma vaga nas federais, na estadual, se eu ficar fazendo beicinho. Quem tem de fazer isso por mim sou eu mesma. Se hoje o boleto da faculdade é uma daquelas coisas que me deixam entre o chateada e o cansada, então está na hora de eu pensar de modo diferente, deixar a chateação de lado, e recobrar o ânimo. Eu ainda gosto do que estudo. E vou gostar ainda mais quando não tiver de pagar - tanto - por ele. Vai dar tudo certo, de um jeito ou de outro.


2 comentários:

Vinícius disse...

Se suas notas são boas, tente procurar programas como o FIES.

Se tiver tempo livre, pode também tentar bolsas de mestrado ou pós graduação, mas geralmente eles priorizam quem pode se dedicar exclusivamente à faculdade.

Julia disse...

se tu tivesse feito beicinho não teria passado julho em POA.
como tu bem sabe.

:* te amo