segunda-feira, 21 de setembro de 2009

chapter one


Descruzou as pernas, descruzou os braços, massageou os pulsos, amarrou os cadarços, sentiu cheiro de campo, sentiu vento no rosto, sentiu os olhos arderem, sentiu chuva molhando o corpo e cantou alto, cantou sozinho na rua, cantou tão alto tão mais alto tão quase berrando, que pôs todo o ar pra fora dos pulmões em versos, porque cantava pra expurgar o fim, cantava pra extenuar o fim, cantava para exorcizar o fim, todo o fim entranhado em sua história. Cantava, os braços abertos na tempestade, para experimentar o começo.

And if the world should fall apart, hold on to what you know.
Take your chances turn around and go.


Um comentário:

Cami Rocha disse...

momento musiquinha.

hahaha.

só pra constar, cah, que sempre leio qtdo o que vc escreve... é que nunca sei mto o que comentar /o\

epic fail.

muacks maucks =*