quinta-feira, 13 de agosto de 2009

it ended with a chair

Aos 14 anos fizemos planos de morar juntas. Dividir um apartamento para cinco, em algum lugar da Tijuca ou do Centro - verdade é que não tínhamos muita noção do lugar no qual moraríamos, como seria a mobília, ou se seria no décimo terceiro andar de um prédio. Não pensamos em absolutamente nenhum tipo de detalhe, pensamos apenas no que parecia ser mais importante, e o mais importante era que moraríamos juntas, simples assim.

Lembro que a outra parte do plano consistia em fazer dos meninos os nossos vizinhos. Algo parecido com FRIENDS, parando agora pra pensar - embora do grupo só eu tenha acompanhado a série -, onde nos imaginávamos sempre uns na casa dos outros, comendo uma pizza ou jogando algum jogo de tabuleiro.

Parecia divertido, naquela época. E fácil, também, mas agora me pergunto o que não é fácil quando se tem 14 anos e se está no primeiro ano do segundo grau; quando não se tem absolutamente nenhuma noção do que será da sua vida dali a cinco anos, e com um sem número de oportunidades e possibilidades.

Parecia divertido, naquela época. E acho sinceramente que continua parecendo, cinco anos depois, enquanto estou presa em um engarrafamento ao lado da rodoviária.

Não me incomoda o fato de não ter acontecido, dos planos não terem nem chegado perto de dar certo. Só acho triste constatar que, hoje, uma delas acharia a idéia tola, infantil, e sem propósito.

Era a gente, era só pra ser divertido...

Nenhum comentário: