domingo, 26 de julho de 2009

the good old days

Da minha viagem, lembro das fotos, de algumas muitas situações engraçadas e inusitadas, de um sem número de piadas, e de alguns lugares e construções. Lembro do gosto da comida vegana, do perfume daqueles dois, das nossas roupas jogadas no canto, e do frio suave que qualquer outro carioca não hesitaria em praguejar. Lembro da acústica dos cômodos, da vizinha peculiar, do cobertor felpudo divido por nós três, da impaciência dela em me ver jogar e do carinho dele para com ela - e para comigo também. Da minha viagem eu lembro das conversas, das divagações, das constatações. Lembro da menina de cabelo azul e do rapaz que se veste muito bem. Lembro do irmão dela, da cria adorável desse irmão, e da mãe deles que em nada lembra ela fisicamente. Lembro também dos jogos e das palavras, dos bônus e da maneira como simplesmente era mais divertido jogar juntos do que um contra o outro. Da minha viagem, acima de tudo, eu lembro das risadas. Quando cheguei, enquanto fiquei, e até daquelas deslocadas e escassas, no dia de ir embora. Da minha viagem, o que eu mais lembro é que eu era - sou - feliz.


Nenhum comentário: