terça-feira, 16 de junho de 2009

a garota da vitrine

Dedico à Camie. Pelo seu aniversário, ainda que um pouco atrasado, e por tudo o que ele significa - o seu nascimento, e a sua notável e amável existência. De-verdade-e-com-todas-as-minhas-forças, querida, desejo que todos os seus desejos se realizem. ♥


Sabe quando você anda pela calçada com as mãos nos bolsos, fones nos ouvidos, e uma vontade crescente de cantarolar a música tocando no MP4? Eu estava assim, naquele dia. Andando despreocupado, e com uma vontade de seguir meu caminho de olhos fechados, rindo um pouco de todas as coisas, sabe-se lá o motivo. Quase tropecei nos próprios pés, quase caí, quase me machuquei, mas tudo não passou de um quase fato, que talvez não tenha acontecido exatamente para chamar minha atenção para ela, uma jovem de uns vinte e dois, uns vinte e três anos - quem sabe ao certo de verdade? -, usando uma blusa roxa listrada, e óculos de armação quase fina. Estava parada em frente a uma vitrine de eletrônicos, telas de LCD, celulares GSM, bluetooth, infra-red, TV de tela plana, MP5-6-7-8-9, botões que ninguém sabe para que servem ao certo, e olhava não pra isso tudo, mas pra uma câmera digital. Sabe, posso estar enganado, mas não parecia ser a câmera mais cara, ou o modelo mais novo, ou a tecnologia de ponta e de última geração. Parecia uma câmera bem normal, na verdade, daquelas que você aperta o botão e a imagem fica registrada na tela, sem muito mistério, que servem para tirar fotos e que são realmente boas cumprindo essa função. Só uma câmera. Mas a jovem da blusa-roxa-listrada olhava pra ela com uma vontade tão grande de comprá-la que, talvez, se eu tivesse alguns zeros a mais na minha conta quem sabe eu não compraria aquela câmera-digital-sony para ela? Não, não sou do tipo bom samaritano – na verdade, sou até relapso no que se refere a fazer o bem pela humanidade num geral, o que é uma pena -, mas sabe quando você olha para o rosto de uma pessoa e percebe, meio sem querer, que a felicidade dela é ou deve ser uma coisa tão bonita que é capaz até de te deixar emocionado? Foi assim que eu me senti, naquele dia. Parado no meio da calçada, a alguns metros de uma moça de blusa roxa listrada e óculos de armação quase fina que sonhava uma câmera-digital-sony. Eu, com as mãos nos bolsos, música nos ouvidos, e ela ali, com um sorriso de quem ainda riscaria aquele desejo da lista. Eu sorri junto com ela, mesmo que ela não soubesse disso. E desejei, do fundo do coração, que ela conseguisse riscar esse item. O quanto antes, de preferência. Porque parecia ser importante pra ela, e, mesmo eu, que sou relapso no que se refere a fazer o bem pela humanidade, fui sensível o suficiente para perceber que de que todas as coisas que ela poderia querer daquela vitrine, a câmera foi o desejo mais bonito. Talvez porque tivesse a ver com registrar bons momentos; choro de alegria, piadas memoráveis e música e boemia. Guardar numa tela, e depois na parede do quarto, um pouco da vida. Um pouco dessas coisas bonitas que poucos vêm, poucos notam, poucos se importam, e que poucos se esforçam para ver, notar e se importar. Era um desejo bonito. Podia ser coisa só da minha cabeça, mas sinceramente não parecia. Era um desejo bonito. Um sorriso bonito, uma blusa roxa demais, e uma armação de óculos... Não tenho certeza se era uma armação fina ou não. Não tenho mais certeza. Ela seguiu seu caminho, e eu segui o meu. Com minhas mãos nos bolsos, fones nos ouvidos, e cantarolando a música tocando no MP4. Era um desejo bonito, eu tinha certeza. E, do fundo do coração, se todos os desejos dela forem bonitos assim - como eu imagino que sejam e eu tenho quase certeza que são -, de verdade, de-verdade-e-com-todas-as-minhas-forças... Eu desejo que todos eles se realizem.


Queria ter postado na data certa, mas não consegui pensar em nada muito à altura, então improvisei um pouquinho e acabei me demorando no processo, hahaha. Mal a demora :*

2 comentários:

Cami Rocha disse...

OWN, QUE BEBÊ!

*__*

Tenho medo de vc, Cah, pq eu fiquei acho que UM ANO sendo a garota da vitrine. Namorando, namorando, olhando, namorando via submarino! Exatamente assim *__* Tá me seguindo? HAHA aquelas.

Mto mto mto obrigada. Que todos os nossos desejos se realizem. E o próximo post será:

a garota do bixxxcoito globo.

HAHAHA
Bjus *hugs*

Julia disse...

"mas sabe quando você olha para o rosto de uma pessoa e percebe, meio sem querer, que a felicidade dela é ou deve ser uma coisa tão bonita que é capaz até de te deixar emocionado?"

cê super lê minha mente, mano, mais assustador que o lance de você saber os QUILÔMETROS DE PORTO ALEGRE!

:* ♥ você e ♥ camila rocha/roxa