quinta-feira, 25 de junho de 2009

e agora, José?

Deve ser o pensamento de uma galera que comprou os ingressos para o show do Michael.

Mais do que por ele, sinto mesmo é por aqueles que tinham a expectativa de vê-lo, e que certamente pensaram "última chance, não posso perder". O cara era um ícone pop, talentoso, estava passando por alguns problemas, e ainda assim isso não extinguia sua genialidade em certos aspectos. Morreu. E os amigos ficarão tristes, os familiares ficarão tristes, os fãs e as pessoas que tiveram bons momentos ao som de suas músicas ficarão tristes.

Mas a sensação de estar com o ingresso de um show dele nas mãos, enquanto se assiste na TV a notícia de que ele morreu... deve ser uma merda de uma frustração do caralho.


(a luz apagou, anyway. descanse)

Nenhum comentário: