quinta-feira, 28 de maio de 2009

impressão pela noite

Um pouco de Pérsio e Santiago, meio a meio, fifty percent, uma história que não é a sua nem a minha nem a do Roberto - o Beto, por dez anos. Um pouco do vinho, do conhaque, do cartão-postal de Paris e dos números de chamada telefônica em três toques. O jazz, os socos, freeesco, e a Paulista sob uma chuva torrencial, Lavínia lasciva em lilás, tempestades nos olhos claros e é isso aí, frases deslocadas e tanta merda junta, um pouco mais de Pérsio, de histeria, e quanta histeria ele tem guardada junto de suas peças teatrais, e Santiago, tão tímido, tão dentro se si mesmo de uma maneira tão diferente da de Pérsio, dois estranhos numa sauna, numa sala, num parágrafo de bichos ariscos e coisas que estão sempre prestes, como uma sina, sempre prestes. God!, diria ele. Talvez dissesse Caio. Fifty percent, p-e-r-c-e-n-t, tente não esquecer disso, meu bem.



Nenhum comentário: